03/07/2012

As Genéricas desta Vida e o Filé de Mignon com Molho de Requeijão e Batata Palha

Durante um daqueles in dignos e embaraçosos momento de dar um “tapa” na make, arrumar a calcinha blusa no banheiro coletivo da empresa, quando uma mocinha “mui” simpática, aprendiz a pouco contratada na empresa, vira pra mim e diz:

- Descobri com quem você parece! Eu tava tentando lembrar...

E eu respondo na mesma simpaticidade:  - Com quem?

 * PAUSA - MOMENTO REMEMBER *

Quando eu era criança, cismei que parecia a Claudinha Teles. Tivemos uma Babá, a Desirrè, que teimava em me chamar assim. E eu acreditava coitada, cantarolááááva que só! Devia ser por causa das madeixas negras, e o glamour da vida de artista, que eu me via nela! De modo que sempre que alguém me falava Mesmo depois de adolescente): "você parece aquela moça...", eu toda prosa pensava na Claudinha. Verdade que quase sempre a pessoa completava assim: "... a Claudia Raia!", mas ok. Mais tarde eu virei, dizem, uma cópia da Julianne Trevisol (isto dito por mamá), e como eu trabalhava com eventos, as pessoas apostavam que poderíamos ser irmãs. Ok, super digno. Sendo então uma mistura de Claudinha Teles (né Dê?), Claudia Raia e Juliane Trevisol, tô felizona, tô pitéu, tô no lucro. 

* DESPAUSA*

Então, mocinha ia dizendo que eu parecia com alguém, e eu ("Claudinha Teles, Claudia Raia, Juliane Trevisol...?") fiquei esperando ela completar o raciocínio - com altas expectativas, notaram? E ela completou assim: 

- Aquela, aqueeeelaaa, "Contornei!"... Maria Clara Gueiros da Zorra Total!

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!! Ataque fulminante de riso (mas ataque de riso in-ter-no, porque eu não queria parecer a louca da empresa ali no banheiro com uma guria que, só quis ser agradável, or not).

GÉ-ZUUUUIIIIZ!!

Prazer, Claudinha Teles

 Prazer, Julianne Trevisol 

Prazer, Maria Clara 

E não é que, pensando beeeem, é verdade mesmo? O jeitão, e a maneira muitas vezes desengonçada de mãos, caras, bocas e observações, pelo menos das personagens que minha “clone” interpreta, sou eu em 99% das vezes, e o pior de tudo... sem querer...

Eu achava que eu era ÚNICA ESTABANADA (ou que ninguém reparava)! kkkkk.

Mas não me importo com meu jeito de ser, que fique claro. Até gosto de ter esta maneira tresloucada, pelo menos eu me divirto tan-to, mas TANTO com a minha autoimagem delirante, que benza Deus, viu? Muito melhor que moooointas caras feias que tenho o desprazer de ver todos os dias... affff! :(

Agora concordem comigo, a pessoa acreditar no julgamento da própria mãe e se achar A CARA da Julianne Trevisol é muito amor, né? Terapia pra quê? (Te amo, manhêêê)

Depois desta, só falta saber com quem meu pitchuquinho irá se parecer... Se bem que, sendo com o papai, já tá lindo e maravilhoso d+, não acham?

Mas no fundo até fiquei feliz... poderia ter sido beeeeem pior... Poderia ter sido a Janéti! kkkkkkk




Melhor ir pra cozinha......

Filé Mignon com Molho de Requeijão e Batata Palha


1 kg filé mignon
1/2 cabeça alho
Azeite de oliva
Cubos de Bacon
1 pacote de batata palha
1 pote e 1/2 de requeijão


Corte o filé mignon em medalhões de 2 cm de espessura. Em uma frigideira, com um pouco de azeite doure o bacon, retire e reserve. Doure os medalhões até que eles estejam cozidos, mas não fritos e reserve, também, em uma forma separadamente. Após pique o alho e acrescente o azeite de oliva a gosto.



 Derrame essa mistura de alho e azeite de oliva sobre os medalhões que estão reservados na forma. Reserve o molho que soltou da carne na forma e junte o requeijão, enquanto isso, coloque os medalhões no forno e deixe cozinhando em forno médio uns 20 minutos.

 Acompanhamentos


Depois de pronto o molho de requeijão derrame sobre os medalhões de filé e acrescente a batata palha por cima. Sirva com arroz branco cozido com alho e vinho branco seco.



* Fonte Receita: Internet

PS.: Um big beijo pra minha amiga PEPA, que furou fila e me pôs na frente de outros blogs pra comentar. Valeu migááá! Edesculpaaemeupovo!